´╗┐´╗┐

REVISTA

Ampla e aconchegante!

 
 
 
Ousadia em meio a tons neutros e muito conforto marcam um projeto que mistura, com muita delicadeza, o clássico e o contemporâneo 
 
Era manhã de terça-feira quando a arquiteta Rosangela Martins me recebeu dentro de uma casa decorada por ela e sua sócia, a também arquiteta Zelinda Gouvêa. Assim que entrei pela imponente sala de estar foi inevitável perceber o orgulho ao apresentar o projeto criado por elas. Sem hesitar, Rosângela disparou: “É a minha cara, o meu estilo está impresso aqui”.
 
O uso de materiais como madeira, tecidos crus e atemporais é fundamental no projeto. Para as arquitetas, cores fortes podem cansar o ambiente em pouco tempo, gerando a necessidade de reformas constantes, por isso o projeto delas segue sempre a tendência de tons claros, pastéis. Aqui não foi diferente! Na sala de estar um enorme sofá branco revela que os proprietários gostam de receber visitas. O pé-direito alto pedia uma luminária diferente e arrojada, mas que ao mesmo tempo não roubasse as atenções. A solução encontrada foi uma luminária com três cúpulas de madeira vazada dando movimento ao ambiente. “Esse lustre, deste tamanho, dispensa o uso de objetos grandes na mesa de centro”.
 
Outra característica do trabalho de Rosângela e Zelinda é a facilidade em misturar o clássico e o contemporâneo num mesmo ambiente. Neste caso, na sala de estar: as poltronas são laqueadas, compondo com a mesa de madeira em estilo neoclássico.
 
 
No estar, a mesa redonda em laca branca recebe confortavelmente dez ou doze pessoas, dependendo da necessidade. “Como a mesa está numa área de circulação, optamos pela mesa redonda, garantindo essa mobilidade. Sem contar que a mesa redonda agrega, une”, diz Rosângela. As cadeiras são estilo capitonê. Mas o charme do ambiente é o painel  branco, de led, em frente à mesa, permitindo aconchego à sala.
 
Ainda na sala, temos o espaço do vinho, com um móvel simétrico todo em madeira e couro, agregando um bar, sem balcão.
 
No lavabo, uma ousadia: o papel de parede de mica simulando pedras em tons de bronze com um brilho suave. Para compor, granito na parede. O espelho em uma das paredes recebeu ainda outra sobreposição: um outro espelho estilo vitoriano com moldura dourada garante o charme do pequeno ambiente.
 
Para a suíte masculina foram escolhidas cores fortes, como a cabeceira da cama preta, e o jogo de lençol também em preto e vermelho. Elas contrastam com os objetos colocados em duas mesas laterais como as luminárias e as telas. No banheiro, o vermelho é estampado no jogo de toalhas. Em parte do revestimento do banheiro foi usada uma cerâmica xadrez em tons claros.
 
 
Os moradores costumam receber muitas visitas, então o bar da casa é um ambiente muito frequentado - daí a ideia das arquitetas de fazer dele a extensão da sala de jantar, com poltronas confortáveis e uma estante feita sob medida com espaço para servir. O lavabo é em tom escuro, mas permanece clássico pela escolha em contrastar com o outro velho da louça. Destaque para o espelho emoldurado sobreposto em outro espelho.
 
Sala de jantar: o clean contrasta com o piso escuro. A iluminação revela detalhes na escada e no painel feito com o propósito de garantir uma parede limpa, mas com detalhes. A mesa redonda foi uma opção das arquitetas porque fica localizada em um espaço de circulação. No alto da parede, telas de Paulo Azevedo.
 
Na sala de estar destaque para o sofá com mais de dois metros, e  muitas almofadas. Como a sala tem o pé-direito alto, as cortinas em um tom mais escuro também têm papel importante, assim como as três luminárias de madeira vazada garantem rusticidade e leveza ao ambiente.

Comentário