´╗┐´╗┐

REVISTA

Paradise Now

Em uma livre tradução, thai significa “sorriso”, “feliz”. Land vem do inglês e quer dizer “terra”. Thailand é, portanto, “terra dos sorrisos” como os próprios tailandeses chamam o seu país. Isso certamente justifica o fato de que tailandeses riem de tudo, são atenciosos e muito hospitaleiros. A alegria parece fazer parte da cultura deles, também, pudera, se tem um lugar na terra que merece o adjetivo paradisíaco, esse lugar certamente são as praias tailandesas.  
Não por acaso, o mar azul turquesa e as formações rochosas dignas dos mais belos cartões- -postais do mundo se tornaram o principal chamariz para os turistas que todos os anos invadem a Tailândia em busca de sol, das praias quase desertas e da culinária exótica e apimentada capaz de seduzir até o mais exigente dos gourmets.
 
 
Cenário de filmes como “A Praia”, estrelado por Leonardo DiCaprio em 2000, as Ilhas de Koh Phi Phi  são um  paraíso para quem deseja mergulhar nessa aventura por um dos mais belos países do sudeste asiático. No filme, DiCaprio interpreta um jovem americano que deixa a vida para trás para viver em uma praia sob o comando de uma misteriosa comunidade.
 
Quando se está frente a frente à paisagem tailandesa fica fácil entender por que o país foi escolhido como cenário dessa aventura hollywoodiana.   
Para quem vai em busca de templos belíssimos – templos budistas, a pedida é começar pelo norte do país, onde fica a capital Bangkok, mas para quem deseja a paisagem paradisíaca dos cartões-postais, a pedida é seguir rumo ao sul com destino a Krabi ou Phuket, duas cidades que servem como ponto de partida para as famosas ilhas.
 
Tanto Krabi como Phuket dão acesso fácil a Kho Phi Phi, badalado ponto de encontro de jovens mochileiros, principalmente da Europa que viajam em busca do mar e do sol, especialmente nos meses de inverno mais rigoroso.
 
Koh Phi Phi é uma pequena vila com muitos bares, hotéis, lojinhas e o porto de onde saem os barquinhos rumo às ilhas. Em 2006, a vila foi alvo de um tsunami e os sinais da devastação ainda são visíveis, mas a natureza exuberante se encarrega de não decepcionar os viajantes.
 
 A noite de Koh Phi Phi é uma atração à parte. Festas na praia avançam noite a dentro, regadas a coquetéis que misturam vários tipos de bebidas e à cerveja local Chang. A animação predominante é música eletrônica e das performances incluem pular uma corda em chamas.  
 
Mas é durante o dia que as principais atrações de Koh Phi Phi se revelam ao viajante. A dica é fugir dos passeios compartilhados, formar um grupo pequeno, alugar um dos muitos barcos enfeitados, típicos da paisagem tailandesa, e sair para as ilhas, sem hora para voltar.
             
Entre as atrações mais famosas está a Maya Bay, exatamente o local que serviu de cenário para o filme A Praia, revelando para o mundo as belezas da Tailândia e fazendo crescer ainda mais o turismo na região.
 
Maya Bay é uma faixa de área muito branca, banhada por um mar verde esmeralda de ondas calmas, água morna e cercada por rochas que parecem flutuar no ar. 
 
Talvez ao chegar lá, você ache que chegou ao ponto máximo da viagem, mas esse é só o começo. Por causa da fama, a praia é também o lugar onde se encontram mais turistas. Ideal para quem gosta de badalação, mas quem prefere um pouco mais de sossego não precisa ficar triste. A dica, nesse caso, é permanecer pouco em Maya Bay e seguir rapidamente para as outras praias, mais desertas e ainda mais bonitas. Acredite: isso é possível! Durante a viagem, é comum o guia fazer paradas em pontos estratégicos para a prática de mergulho usando um snorkel. O aluguel do equipamento normalmente já está incluído no passeio.
 
Entre as paradas obrigatórias está a Monkey Beach. O nome não é por acaso. Nessa praia é possível ver dezenas de macacos. Como nas outras praias, a areia é muito branca, o mar muito verde e o banho, uma delícia.
  
Após visitar as ilhas em volta de Koh Phi Phi, a dica é pegar um barco e, uma hora depois, chega-se à cidade de Krabi que dá acesso a uma espécie de  vila, Ao Nang, às margens da badalada Railay Beach, onde ficam as dezenas de resorts, restaurantes e lojas. De lá, pode-se sair para os passeios por outras  ilhas tão lindas quanto as que cercam Koh Phi Phi.
 
 Você pode passar também pela Chicken Island  que tem esse nome porque as rochas lembram o pescoço e cabeça de uma galinha. Em outro passeio, é possível pedir para conhecer a ilha de Khao Phing Kan que foi cenário para o filme “007 contra o Homem da Pistola de Ouro” e por isso acabou rebatizada como James Bond Island.
 
Para quem está em Bangkok – a capital do país, a maneira mais fácil de chegar a Krabi e Phukek é de avião. Há boas companhias que fazem voos direitos com preços atrativos e a viagem dura cerca de uma hora. Entre Phuket e as ilhas Ko Phi Phi pode-se chegar de barco em uma hora e meia.
A moeda na Tailândia é o Bah e está bastante desvalorizada em relação ao Real. Por isso, os preços acabam sendo uma atração à parte.
 
A cozinha tailandesa é famosa pela mistura de sabores. Os tailandeses costumam juntar o salgado, o doce, o amargo e o apimentado no mesmo prato. Ah, também adoram arroz e o servem até no café. Um almoço com pratos típicos da exótica culinária acompanhado de bebidas não sai por mais que 200 bahs, o equivalente a 20 reais. Uma boa pedida é o massa man, uma espécie de caldo apimentado feito à base de curry. Não deixe de experimentar também o pad thai, legumes cortados em fatias quase transparentes, temperados à moda tailandesa e acompanhados de frutos do mar ou frango .    
 
Uma programação imperdível na Tailândia são as casas de massagens. Há para todas as modalidades. Com óleos e sem óleos. Para os pés e para as costas, sem contar a famosa massagem tailandesa que, diferente do que muitos pensam é feita com o paciente vestido e não tem o objetivo de prazer sexual. Para os tailandeses, a massagem tem conotação religiosa. Eles acreditam que alguns movimentos ajudam a liberar as energias negativas do corpo, prevenindo doenças. As sessões custam em torno de 400 bahs (40 reais) e não precisa marcar hora, basta chegar às casas que exibem o cardápio de massagens na porta, tirar os sapatos (como manda a tradição budista) e aproveitar.
 
Sol, mar, culinária exótica e massagens relaxantes. A Tailândia reúne todos os ingredientes para a viagem dos sonhos de todo turista. Difícil vai ser superar a vontade de continuar em férias quando chegar a hora de voltar para casa.  
 
Saiba mais
Gostou? Então veja aqui dicas preciosas que separamos para sua viagem!
 
• Como chegar:
Não existe voo direto do Brasil para a Tailândia. É possível ir via Europa (com escalas em  Londres, Amsterdam, Istambul ou Paris). Há possibilidade de voar pela Emirates via Dubai; via África do Sul, pegando um voo da South African Airways; e até via Austrália.
 
• Melhor época para ir:
De dezembro a abril, fora da época das monções. As temperaturas são agradáveis e há menor probabilidade de chuva.
 
Fuso horário em relação ao Brasil:
10h (horário de Brasília).
 
• Língua oficial:
Tailandês
 
• Moeda:
Bath
 
• Visto:
Não precisa. O visto é obtido na entrada do país.
 
• Vacina:
É preciso ter certificação Internacional para Febre Amarela
 
• Embaixada oficial no Brasil:
Setor de Embaixadas Norte - Lote 10 - SEN - Asa Norte
Brasília - DF I  Telefone: 61 3224.6943
 
• Mais informações:
http://www.thaiembassybrazil.com/pt/  

Comentário