REVISTA

O melhor do cinema contemporâneo português

 
Bons tempos para os cinéfilos paroaras! Depois do Festival Varilux de Cinema Francês e do Festival de Cinema Europeu, Belém recebe a VI Mostra de Cinema da Amazônia. A abertura será em julho com a Mostra de Cinema Português, e a programação vai de 2 a 8, com exibições sempre às 18h30. Em agosto, o evento terá continuidade e será voltado para a região Norte do Brasil.
 
São seis longa metragens lusitanos: Cartas a Uma Ditadura, de Inês de Medeiros; Alice, de Marco Martins; Amália, de Carlos Coelho da Silva; Filme do Desassossego, de João Botelho; Linha Vermelha, de José Filipe Costa e Lisboetas, de Sérgio Tréfault. A entrada é franca.
 
  
 
A “Mostra de Cinema Português” é um evento realizado pelo Instituto Cultural Amazônia Brasil e faz parte das ações de intercâmbio cultural do projeto “Mostra de Cinema da Amazônia”, que desde 2005 amplia a difusão do cinema amazônico para o mundo e traz o cinema contemporâneo mundial para a região.
 
No ano passado, a Mostra esteve pela segunda vez em Portugal com mais de 30 títulos amazônicos. O projeto existe há dez anos e já passou por cinco países e mais de vinte cidades para divulgar a produção audiovisual da Amazônia. O objetivo do Instituto Cultural Amazônia Brasil (ICAB) é construir pontes entre grupos culturais e sociais criativos, além de emplacar eventos e processos culturais que atinjam o público de uma forma a promover a cultura local.

Comentário