REVISTA

Meio ambiente, cultura e ciência

A Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima, a COP 21, tem como objetivo a assinatura do maior acordo climático do mundo, que possui o intuito de conter as mudanças climáticas que ameaçam o meio ambiente. Ao todo, são 195 países mais a União Europeia como participantes e a França ficou responsável por sediar o evento. A COP 21 começou dia 30 de novembro e vai até 11 de dezembro. Belém receberá programação cultural e científica em apoio à conferência e iniciativas ambientais. Exposições fotográficas, circuito de documentários e café científico estão em pauta no evento que ocorre de 02/12 até 16/12.

Como forma de incentivar a COP 21 e promover a educação e consciência ambiental, a Aliança Francesa em parceria com a Embaixada da França e outros órgãos nacionais e internacionais elaborou uma programação especial para o público paraense. A exposição fotográfica Coeur des Guyanes (Coração das Guianas) retrata as fronteiras da Guiana Francesa e do Brasil e evidencia as tentativas de conservação ambiental da região do Planalto das Guianas, a maior floresta tropical protegida do mundo e o maior espaço preservado na Amazônia. A mostra está aberta ao público na Aliança Francesa (Tv. Rui Barbosa, 1851) e tem entrada gratuita.

Ainda como parte da programação, a AF de Belém exibe às quartas-feiras, a partir do dia 02 de dezembro, sempre às 18h30, documentários franceses com temáticas voltadas para o meio ambiente e sua preservação. “Copenhague, chronique d’un accord inachevé” (Copenhague, crônica de um acordo inacabado), de Jean-Philippe Amar, abre o ciclo cinematográfico e aborda negociações internacionais sobre o clima sob as perspectiva de Laurence Tubiana, mediadora dos acordos e membro da delegação francesa. “Il était une forêt” (Era uma vez uma floresta), de Luc Jacquet; “Printemps sous surveillance“ (Primavera sob vigilância), de François-Xavier Vives; e “Mayotte, quand le corail blanchit” (Maiote e a agonia dos corais), de Frank Grangette dão sequência às sessões na Aliança Francesa. Todos os documentários alertam para questões importantes de cunho climático, ambiental, cultural e social. A entrada é gratuita.

Por fim, o Café Científico promove a discussão aberta sobre as ações e medidas ambientais para as soluções acerca do aquecimento global no âmbito regional, nacional e mundial. Os palestrantes do evento serão a Dra. Joice Ferreira, bióloga e pesquisadora da Embrapa Amazônia Oriental; Dr. Marc Piraux, agro economista, geógrafo e pesquisador do Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para o Desenvolvimento (Cirad); e Antonio Souza, coordenador da Sala de Situação de Monitoramento Hidrometeorológico do Pará da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade. (Semas). O evento será na sexta-feira (04/12), às 19h, no salão cultural da Aliança Francesa. A entrada é gratuita, mas as vagas são limitadas e é necessária a inscrição presencial para retirada de até dois ingressos por pessoa.


Comentário