REVISTA

Enchentes na Tailândia afetam mercado de PCs

A Tailândia tem sido castigada por enchentes desde julho. A causa são as chuvas intensas, que não cessam e especialistas dizem que as águas só começarão a baixar nos próximos dez dias – mas os prejuízos são enormes. O país, que sedia algumas das empresas mais importantes do mundo, em vários segmentos, atravessa um momento de crise e pelo menos um milhão de pessoas foram atingidas pelas inundações. A estação que devia ser a mais seca do ano, já fez mais de 400 vítimas e o governo estuda maneiras de abrigar uma população inteira. “O custo para reconstruir áreas afetadas será de pelo menos 30 bilhões de dólares”, afirma um comunicado oficial do Departamento de Mitigação e Prevenção de Desastres da Tailândia.

Em Bangcoc, capital do país, vivem 12 milhões de pessoas e é na maior metrópole tailandesa onde ficam as fábricas de montadoras como a Toyota e a Honda (A Toyota diminuirá a produção em várias fábricas no Japão nesta semana, até o dia 28, devido a uma escassez de peças fabricadas na Tailândia, onde as enchentes interromperam a produção).

A Tailândia também sedia as principais fábricas de HDs e com a paralisação da produção desses componentes, o mercado de discos rígidos para computador foi prejudicado. “Houve redução mundial de oferta de até 60% e isso vai afetar a produção de notebooks e computadores, em geral”, prevê Celso Eluan, diretor da SOL Informática. Haverá escassez de produtos e uma elevação natural dos preços. A expectativa é que o mercado só volte ao normal dentro de seis meses. No Brasil, já começamos a sentir esses efeitos e “em breve teremos dificuldades de abastecimento que certamente impactarão o mercado antes do Natal”, conclui.

Sobre as inundações na Tailândia: Consideradas as piores nos últimos 50 anos, começaram no final de julho com o transbordamento de rios e pântanos no norte e na região central por causa das copiosas chuvas da monção e de três tempestades tropicais seguidas.
 


Comentário