REVISTA

...E JESUS TRANSFORMOU ÁGUA EM CERVEJA ..

Há sérias controvérsias sobre o fato de Jesus ter transformado água em vinho. A polêmica gira em torno de mais um daqueles famosos presentes oferecidos pelos gregos: a tradução dos pergaminhos bíblicos, originalmente escritos em aramaico. Os gregos teriam “puxado a sardinha” para o lado deles quando fizeram a primeira tradução da Bíblia, substituindo “bebida forte e escura” por  “vinho”, numa clara intenção de consagrá-lo como a bebida preferida dos deuses, um presente de Dionísio à humanidade.
 
Há dois mil anos, os homens ainda não haviam inventado as cervejas do tipo lagers, aquelas de coloração clara, comumente representadas pelas douradas do estilo pilsner. Inventada há mais de 10.000 anos a.C., a bebida principal dos Sumérios, Babilônicos, Egípcios e demais povos do Oriente Médio não era o vinho, mas as cervejas do tipo Ale, aquelas de estilo forte, coloração escura e de alta fermentação.

Descoberta meio que por acaso quando cereais esquecidos em uma ânfora com água de chuva virou um líquido doce e, dias depois, após fermentar naturalmente, uma bebida gasosa e embriagante, a cerveja era filtrada de forma bastante rudimentar com a simples e única preocupação de separar o líquido do sólido. O resultado era uma cerveja sem clarificação alguma e com bastante sabor de cereais.

A cerveja dominou desde então a preferencia dos povos daquela região repercutindo na vida de todos. Fabricá-la passou a ser uma atividade caseira, dominada pelas mulheres, mas logo começou a influenciar a economia de várias civilizações. As próprias pirâmides do Egito foram erguidas à base de cerveja, pois os homens da construção eram pagos parcialmente com doses diárias dessa dádiva divina cada vez mais necessária no dia a dia das pessoas.

Bingo! A “bebida forte e escura” dos textos bíblicos era justamente a cerveja do tipo Ale, inventada anos atrás e injustamente desvirtuada pelos gregos. Faz sentido! Que outra bebida Jesus poderia escolher para multiplicar naquela festa de casamento na Galileia? Pensem bem, um casamento!! Na Galileia!! Em meio a pessoas simples que comemoravam a união de um casal !! A cerveja sempre foi o meio perfeito para aglomerar pessoas felizes, de todas as épocas e de todos os lugares do planeta. É a mais democrática das bebidas, desde sempre consumida por plebeus e aristocratas da mesma forma.

Sabendo disso, Jesus não teria pensado duas vezes antes de tomar a importante decisão naquele momento angustiante em que a bebida havia acabado. Ele sabia que, para garantir a festa da galera, ele teria que operar um milagre de responsa: fazer cerveja! Acertou na mosca, sua popularidade foi pras alturas!
É claro que não há prova alguma do que estou falando e que isso não passa de mais uma daquelas divertidas teorias conspiratórias, mas diz aí, não é mais divertido acreditar que Jesus era cervejeiro?

E quem não é cervejeiro?

Todos somos!
 
Graças a Deus!   

Comentário