Warning: file_get_contents(): php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Name or service not known in /home/lealmore/public_html/inc/funcoes.php on line 72

Warning: file_get_contents(http://tinyurl.com/api-create.php?url=http://www.lealmoreira.com.br/conteudo/4678/arte_em_3d#twitter): failed to open stream: php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Name or service not known in /home/lealmore/public_html/inc/funcoes.php on line 72
Novidades Leal Moreira - Arte em 3D


POR DENTRO DA LEAL MOREIRA

Arte em 3D

Texto: Rodrigo Cabral
Fotos: Divulgação
O designer e artista plástico Hermes Santos tem atraído olhares do mundo para suas esculturas criadas em um universo high tech, que utiliza computadores de última geração, robôs articulados, impressoras 3D e diversos softwares universais para a criação robótica.

 

Desde sempre, a arte flerta com a tecnologia. A pintura rupestre marcou as paredes das cavernas e a história do mundo em uma revolução na forma de comunicar e contar histórias. E, assim, a relação entre o homem e a arte veio sendo esculpida pela criatividade, apoiada pelo aparato tecnológico disponível: pinturas em tela, fotografia, cinema. No final do século XX, a produção artística conectou-se com as inúmeras possibilidades trazidas pelo processo de digitalização e ampliou as formas de enxergar e materializar essas visões o mundo. 

Nativas da Era Digital, as esculturas criadas pelo designer a artista plástico Hermes Santos misturam tecnologias para extrair cores, formas e texturas a partir da impressão 3D, processo em que objetos são criados pela adição de materiais em camadas. O resultado é uma arte high tech, que usa técnicas da robótica para transformar a genialidade do artista em peças físicas que têm instigado apreciadores pelo Brasil e pelo mundo. 

Natural de São Paulo, mas com alma cosmopolita, Hermes é autodidata e sua arte é meio que uma evolução de sua atividade profissional. Em paralelo à criação artística, ele é empresário do ramo de caminhões de transporte, atuando diretamente na criação de peças para esses veículos. “Ao adquirir maquinários importados para a fabricação dos materiais automotivos, percebi que ali também existia uma excelente oportunidade para criar peças decorativas e esculturas. E foi assim que surgiu a minha paixão pela arte”, conta.

Antes de ter contato com a impressão 3D, o empresário já produzia esculturas e pinturas como hobby, sem nunca ter exposto. Porém, quando decidiu incluir a robótica e utilizar as impressoras 3D no processo criativo, o que era uma terapia ganhou outra dimensão. “Isso fez parte de uma construção do meu viés artístico. Unindo a área profissional com visitas e pesquisas em feiras internacionais, eu acabei me deparando com tecnologias que me proporcionaram uma outra forma de pensar e criar. Meu processo criativo é norteado por possibilidades High Tech que interagem com computadores de última geração, robôs articulados, impressoras 3D e diversos softwares universais para a criação robótica”, destaca.

Diante dessas múltiplas possibilidades, Hermes passou a produzir esculturas e mobiliário com personalidade e linguagens singulares. “Minha fonte inspiradora é o mundo e suas peculiaridades. Viajo pelo planeta, visito museus, aquários, exposições, feiras nacionais e internacionais e faço muitas pesquisas. Destas experiências, eu guardo na lembrança os lados inusitados e subliminares e, assim, nascem as obras. Atualmente trabalho com vidro de Murano, importado da Alemanha e Estados Unidos”, descreve o artista.

Em um processo que pode levar meses, entre a imaginação, o desenho do projeto, a inserção em computadores, a concretização com impressoras 3D e o acabamento final, tudo acontece em um exuberante parque tecnológico que foi transformado em um peculiar atelier, em Alphaville, na cidade de São Paulo. O espaço é considerado um dos maiores parques tecnológicos do mundo da manufatura aditiva e impressão 3D. “Aqui, eu tenho elementos e uma atmosfera perfeita para conceber a união entre modernidade, arte e estética”, pontua.

Das profundezas da alma marinha

Em 2017, Hermes Santos surpreendeu o público do AquaRio (Aquário Marinho do Rio de Janeiro) com a exposição “Seres Marinhos”. A mostra era composta por 20 peças que retratavam a diversidade da vida existente no fundo do mar. Entre as espécies recriadas pelo artista, havia cavalos-marinhos, lagostas gigantes e águas-vivas. Estas últimas ainda contavam com um efeito especial: cores vibrantes eram projetadas de seus tentáculos, proporcionando um belo espetáculo visual. 

As esculturas foram desenvolvidas a partir de resina à base d’água e técnica de impressão em 3D. “O fundo do mar sempre me fascinou e serviu de inspiração. A atmosfera do AquaRio criou um cenário em que as minhas obras e os animais marinhos se completaram, gerando um diálogo harmônico que encantou as pessoas que visitaram o espaço”, evidenciou o artista. Uma das peças de destaque da exposição foi “Turtle”, uma tartaruga gigante de 1,5 metro de altura e mais de 40 quilos, criada em aço inoxidável reciclado.

Outra mostra que Hermes Santos considera emblemática para sua carreira foi a exposição “Vertical”, realizada no Instituto Europeo di Design, em São Paulo, também em 2017. As peças convidavam o público a viajar pelo tempo e espaço em três universos: o celestial, o terrestre e o marinho, tendo como fio condutor a produção e a evolução artística através dos tempos, unindo tecnologia, arte e design. A exclusividade das suas obras também já compôs o cenário do carnaval carioca. A exposição Vertical foi uma das atrações culturais do Camarote Exxperience 2018 e ficou aberta a visitação até o desfile das escolas campeãs, na Marquês de Sapucaí, no Rio de Janeiro.

Serengeti

Hermes se prepara para divulgar sua mais nova criação, a escultura “Serengeti”, que será exposta no Espacio Uruguay, que fica dentro do Banco de La Republica de Uruguay, em São Paulo. A peça, que tem as dimensões de 15 x 15 x 65cm, será apresentada ao público pela primeira vez. “Serengeti foi inspirada nas savanas, como uma de suas magníficas árvores, perdida sozinha no meio daquele ecossistema. A escultura foi produzida utilizando vários processos como impressão 3D, modelamento em clay, escâner 3D, fundição pelo processo de cera perdida e, também, murano com a técnica de framework”, explica.

O artista está imerso em muitas encomendas de esculturas exclusivas e, em paralelo segue criando. “Neste momento, estou estudando e produzindo peças, incluindo o Murano, e tenho utilizado duas técnicas: o  GlassCasting e Lampwork”. Hermes tem suas obras expostas em seu site pessoal, por onde também recebe pedidos. 


Comentário